Sigo palavras e busco estrelas.

Harmonia

Com mais leveza…

Por Ana Jácomo
“Em algumas fases da jornada, às vezes longas, carregamos um bocado de peso na alma. Nem um pouco raro, às vezes sem sequer notarmos. A gente costuma se acostumar fácil às circunstâncias difíceis que, vez ou outra, podem ser mudadas até sem grandes elaborações e movimentos, sem que se precise contar com sorte, promessas, milagres e cercanias. A gente costuma se adaptar demais ao que faz nossos olhos brilharem menos. A gente costuma camuflar a exaustão. Inventar inúmeras maneiras para revestir o coração com isolamento acústico para evitar ouvi-lo. Fazer de conta que a vida é assim mesmo e pronto. Que somos assim mesmo e ponto. A gente costuma arrastar bolas de ferro e agir como se carregássemos pétalas só pra não precisar fazer contato com as insatisfações e trabalhar para transformá-las. A gente costuma mudar de calçada quando vê certos riscos virem na nossa direção, mesmo que nos encantem. A gente carrega muito peso no peito, tantas vezes, porque resiste à mudança o máximo que consegue. Até o dia em que a alma, com toda razão, cansada de não ser olhada, encontra o seu jeito de ser vista e dizer quem é mesmo que manda.
Eu me flagrei pensando nessas coisas um dia desses. No que esse peso todo, silenciosamente, faz com a alma. No que isso faz com os sonhos mais bonitos e charmosos e arejados da gente. No que isso, capítulo a capítulo, dia após dia, faz com a nossa espontaneidade. No que isso faz, de forma lenta e disfarçada, com o desenhista lindo que nos habita e traça os risos de dentro pra fora. E o entusiasmo. E o encanto. E a grata emoção de estarmos vivos. Eu fiquei pensando no quanto é chato a gente se acostumar tanto. No quanto é chato a gente só se adaptar. No quanto é chato a gente camuflar a própria exaustão, a vida mais ou menos há milênios, que canta pouco, ri pequeno, respira míngua e quase não sai pra passear. Eu fiquei pensando no quanto é chato deixarmos o coração isolado para não lhe dar a chance de nos contar o que imagina pra gente e o que ainda podemos desenhar juntos nesta história. Se a ficha cair. Se rolar afeto. Se houver diálogo.
Mas chega um momento, acredito, em que, lá no fundo, a gente começa a desconfiar de que algo não está bem e que, embora seja mais fácil culpar Deus e o mundo, nominar réus, inventariar frustrações, vai ver que os algozes moram em nós, dividindo espaço com o tal desenhista que, temporariamente, está com a ponta do lápis quebrada. Sem fazer alarde, a gente começa a perceber os tímidos indícios que vêm nos dizer que já não suportamos carregar tanto peso como antes e viver só para aguentar. Queremos mais: queremos o conforto bom da alegria e o entusiasmo capaz de nos fazer levantar da cama de manhã com vontade de ajudar a florescer, mais ou finalmente, o que nos importa.
Devagarinho, a gente começa a sentir que algo precisa ser feito. Embora ainda não faça. Embora ainda insista em fazer ouvidos de mercador para a própria consciência. Embora às vezes ainda estresse toda a musculatura da alma, lesione a vida, enrijeça o riso, embace o brilho dos olhos, envenene os rios por onde corre o amor. Por medo da mudança, quando não dá mais para carregar tanto peso, a gente aprende a empurrá-lo, desaprendendo um pouco mais o prazer. Quase nem consegue respirar de tanto esforço, mas aguenta ou pelo menos faz de conta, algumas vezes até com estranho orgulho. Até que chega a hora em que a resistência é vencida. A gente aceita encarar o casulo. A gente deixa a natureza tecer outra história. A gente quer tecer junto. A gente permite que a borboleta aconteça.
Nascemos também para aprender a amar. Para dançar com a vida com mais leveza. Para, presentes, curar passados e perfumar futuros. Para criar mais espaço de bem-estar dentro da gente. Para ser mais felizes e bondosos. Para respirar mais macio. Podemos ainda subestimar a nossa coragem para assumir esse aprendizado e acolher, passo a passo, no nosso ritmo, essa experiência. Podemos nos acostumar a olhar o peso e o aperto, nossos e alheios, tanto sofrimento por metro quadrado, como coisa que não pode nunca ser transformada. Podemos sentir um medo imenso e passar longas temporadas quase paralisados de tanto susto. Podemos esgotar vários calendários sem dar a menor importância para o material didático que, aqui e ali, a vida nos oferece. Podemos ignorar as lições do livro-texto que é o tempo e guardar, bem escondido da nossa prática, esse caderno de exercícios que é o nosso relacionamento com nós mesmos e com os outros. Apesar disso tudo, a nossa semente, desde sempre, já inclui as asas. Já vislumbra o voo. Já sorri pro riso. Já é feita para um dia fazer florir o amor que abriga. Mais cedo ou mais tarde, floresce. É o propósito dela.”

.8. por Brooke Andreson


TeU dEsEjO, mInHa ReSpOsTa


Quando um pedido brota do solo do teu próprio coração, saibas que muito tu fizeste para nele chegar.
E poderíamos pôr em dúvida a tua vontade, quando tu mesmo não o faz?
Acredita no que queres e te chegará onde menos esperas.
Para o coração, nada te pode ser negado;
tudo que existe, existe para servir ao teu crescimento e à tua felicidade.
Usufrui de tudo, pois te é de direito.
Nada está escondido de ti, a não ser para os teus próprios olhos que, por vezes, teimam em não ver, pois falta a eles o que sobra para teu coração:
a confiança em receber.


CoNfIaNçA II

Aprendendo…

http://artescomtrastesetraquinagens.blogspot.com/

Hoje novamente quero lhes falar sobre confiança.

Uma criança ao tentar dar os primeiros passos necessita de mãos que lhes ofereçam apoio. A autoconfiança necessita dessas mãos.

Ao longo da vida a confiança em si próprio é o sustentáculo para que se possa conseguir o resultado para toda e qualquer empreitada. A força interior é renovada, é intensificada a cada pensamento positivo. Essa energia é necessária para levarmos uma vida saudável. Podemos extrair força pela força da natureza.

Renovamos nossos espíritos, a vontade de viver, ao contemplarmos o azul do céu, ao pararmos para sorver toda a beleza de tudo que nos rodeia, ao ouvirmos uma palavra de apoio, pelos versos que cantam o amor, as palavras de carinho. Renovamos nossa confiança com o abraço sincero de nossos amigos. A cada dia o círculo de amizade pode crescer, desde que estejam abertos para a fraternidade.

Como é bom sabermos que podemos contar com o apoio de amigos. Ao pensarmos que não estamos sós, reforçamos a nossa confiança. Sozinhos não somos ninguém.

À medida que confiarmos nos Espíritos superiores e nos nossos Anjos da Guarda, espíritos iluminados, estaremos resguardados de influências negativas terrenas e evitando a aproximação de irmãozinhos sofredores que, muitas vezes, não se apercebem como pertubam um ambiente e atrapalham tantas pessoas.

Para isso, a prece tem o poder de tudo transformar e criar uma aura de proteção. Quando a dor física os atingir procurem imediatamente o remédio para cessá-la. O sofrimento não é necessário. Não se deixem abater por ele. Afastem-no. Para muitos, o sofrimento modifica a ótica de ver a vida, tornando-os humildes, percebendo o quanto têm que aprender.

Porém, para outros tantos que estão receptivos às mensagens do Mestre, aos preceitos do amor, à sabedoria de saber viver, ao valorizar a paz e harmonia, estarão aptos a compreender o significado do sofrimento em suas vidas. Há resgates que têm que ser cumpridos.

O sofrimento moral precisa de ajuda dentro de cada um, precisa da certeza que tudo passa e aí entra um importante fator: a paciência.

Tudo passa, tudo se renova. É pela confiança de que não estamos sós que podemos superar todas as dores. Despertar em seus semelhantes a confiança em seus atos. Procurar não decepcionar aqueles que tanto esperam de vocês. A sinceridade, a bondade, a retidão de caráter, torna tudo mais fácil. Ao saber que vocês podem, vocês estarão no caminho para conseguirem seus propósitos. A confiança no poder do Pai, na bondade infinita que Dele emana, na certeza que estamos protegidos, faz com que superemos as dificuldades que se nos deparam.

A missão árdua, tão cheia de sacrifícios do nosso bom Francisco de Assis, foi efetiva para que tantos se modificassem. Ele conseguiu concretizar sua missão pela confiança total que tinha no Senhor.

Confiem e peçam para que nunca se desiludam com quem de vocês se aproxima. É preciso que oremos para que nos resguardemos de decepções. Mas, quando essas se apresentarem, tentem compreender as razões, tentem ser superiores a esse sofrimento, eliminar a tristeza e superar a dor.

O exercíci0 da concentração, a alimentação saudável, a alegria de viver faz de suas existências uma passagem tranquila pelo nosso planeta, uma harmonia interior, uma confiança para o preparo para a verdadeira vida.

Fiquem na paz. Sejam alegres, sejam felizes. Que Jesus, Francisco de Assis e sua falange os protejam.

http://artescomtrastesetraquinagens.blogspot.com/

Tempo para o Entendimento. Mensagens psicografadas de Francisco Cipriano e Irmã Germana. Por Cely Durão. MAP Editora.


TuDo AqUiLo QuE bUsCaM

“Hoje quero lhes falar sobre tudo aquilo que mais buscam. Muitas vezes o que pensam que buscam não é o que mais necessitam. Buscam o conforto material com coisas que são supérfluas, quando o conforto que necessitam é de uma palavra amiga, de um gesto de carinho, de amor físico e espiritual. Essa é a razão da incessante busca.

O lado material nunca cessará de fazer o seu apelo. Sempre será pouco se o objetivo de suas vidas for a busca de riqueza.

Buscam aumentar o círculo de amizades, de amigos das horas de lazer, das festas, quando devem procurar dentro de seus familiares e mesmo dentro de si próprio o verdadeiro e sincero amor.

Buscam aumentar os seus conhecimentos de coisas inúteis, quando necessitam abrir seus olhos para o conhecimento da doutrina. No Evangelho e nas mensagens recebidas estão contidos todos os ensinamentos para viver uma vida saudável, uma preparação para a vida espiritual.

Buscam a saúde física quando primeiro devem abrir suas mentes para poderem receber os fluídos curadores que vêm do espaço. Buscam a proteção de outros quando a proteção maior vem de si mesmo, da energia abrigada em seus corpos, nas suas mentes. Essa energia é recarregada com suas orações. Buscam ajudar o seu próximo, e isso é muito bom, porém, a ajuda a si mesmo é necessária em primeiro lugar.

Buscam a magia da cura, quando a cura só poderá advir de cada um. É certo que a energia dos passes, dos trabalhos espirituais é efetiva, mas nunca se esqueçam que depende de vocês o acúmulo dessas energias. Buscam ser fortes quando, sozinhos, não podem conseguir um determinado objetivo. Devem buscar auxílio dos guias espirituais, auxílio dos médicos da Terra e do Espaço, auxílio de alguém em quem confiam.

Busquem sempre a perfeição, a correção das atitudes, nunca façam aquilo que a consciência lhes disser que está se desviando do que deve ser correto. Busquem a paz, a alegria, a sabedoria de saber conviver com pessoas difíceis, contornando situações que os deixem irritados. Respirem fundo. Saibam resistir à tentação de uma palavra rude, que só fará com que tudo fique pior.

Sejam orgulhosos e humildes ao mesmo tempo. Orgulho de saber ser útil, de poder contornar situações, porém humildes para receberem um poder que somente lhes é emprestado. Humildes para receberem muito mais.

Busquem aliviar as dores do próximo, sem contudo se deixarem abater por elas. Reflitam sobre o sofrimento, compartilhem as dores de seus amigos, parentes, filhos, conhecidos, mas lembrem-se que é o sofrimento deles. O seu sofrimento deve ser encarado de frente e combatido. Sofrimento espiritual cura-se com as preces. Sofrimento físico com remédios e com a força interior e as orações que tanto aliviam. Não aceitem com resignação o sofrimento. Ele tem que ser superado.

Não aceitem o vício, seja ele qual for. Estejam em paz, a revolta e a indignação a nada levam. No lugar da revolta, a compreensão, no lugar da indignação, suas palavras para que o outro saiba o quanto dói uma injustiça. Perdoem, mas não guardem o rancor. Perdoem realmente, do fundo de seus corações.

Muito obrigado por me ouvirem mais uma vez. O dia foi lindo, com todas as falanges presentes. O ambiente está muito elevado. São Francisco e seus mensageiros estão despejando flores iluminadas sobre suas cabeças.

Fiquem na paz de Nosso Senhor Jesus e de todos os seus guias, tão perto, hoje, de vocês.”

Tempo para o Entendimento. Mensagens de Francisco Cipriano e Irmã Germana. Psicografado por Cely Durão. MAP Editora.


CoMuNiCaBiLiDaDe

“Hoje quero lhes falar sobre comunicabilidade.

Não é por acaso esse progresso nas comunicações. Através do rádio, televisão, computadores, as notícias são recebidas imediatamente, mesmo em locais onde não tenham eletricidade. Até mesmo os analfabetos são esclarecidos. É a preparação para o terceiro milênio. A telecomunicação através de satélites, as conquistas espaciais são o preparo para a comunicação com outros planetas.

Somos pequenos, mas somos grandes, na medida em que buscamos elucidações para o mistério do universo. A comunicação entre as pessoas necessita, mais que nunca, ser positiva, ser imediata, sem deixar que mágoas se acumulem. Essas mágoas, abrigadas em nossas mentes e nossos corações se transformam em doenças, se transformam em tristezas.

É preciso dizer a quem nos fere ou desagrada: “Eu me sinto magoado, eu me sinto ferido” e não: “Você me feriu”, pois muitas vezes é involuntário.

Portanto, meus queridos, aperfeiçoem a forma como se comunicam. Sejam sempre sinceros.

A sinceridade leva a uma paz interior, constante e plena. Comuniquem-se, mostrando que dentro de vocês o amor impera. O amor tão falado, tão cantado, tão repetido, não passa de simples palavra se não for sentido e distribuído. Pratiquem o amor, falem dele, cantem-no, repitam-no. Ele é imenso e, tal como o infinito, não tem fim.

A palavra tem que ser cuidada. Reflitam sobre o poder da palavra, a forma como é dita, a mesma palavra dita de forma diferente, tem o poder de construir ou destruir. Palavras de amor, de atenção, de carinho, mesmo não compreendidas no m0mento, são como sementes que florescerão mais tarde. Ficam no subconsciente e, um dia, serão entendidas.

As palavras, as idéias, aqui proferidas, através das mensagens, serão guardadas no fundo de seus corações e deverão ser espalhadas, vividas, sentidas profundamente. Não são lidas somente para passar o tempo. São dirigidas a vocês como presentes, como incentivos para a melhoria de suas vidas pessoais, da comunicação dentro de suas casas, seus trabalhos, seu redor. Recebam-nas, com todo o amor que os que aqui se reúnem tentam transmitir.

Os bons espíritos multiplicam-se nessa Casa de Amor (MAP). Vocês aqui vieram para receberem alívio para suas doenças. Aqui vocês recebem, principalmente, alívio para seus espíritos, muitas vezes confusos, e a luz que guiará seus caminhos. É através dela que a comunicação com as forças superiores se fará.

Comuniquem-se em pensamento com entes que se foram, rezem por eles, para que possam ser ajudados e ajudá-los na missão da caridade.

As palavras de Cristo foram repassadas pelos seus discípulos, foram divulgadas através dos tempos, estão vivas, estão abertas para serem sentidas e serem o guia de nossas vidas.

Comuniquem-se em suas preces com seus guias espirituais, cada um pode buscar dentro de si a cura de suas doenças.

Reformulem suas vidas, na medida em que sintam que alguma coisa tem que ser mudada, para que o crescimento espiritual cresça a cada dia.

Estejam em constante sintonia com a natureza. Contemplem o céu, as estrelas, o sol, o azul, as cores de cada flor, as cores perfeitamente distribuídas dos pássaros, a diversidade das cores do mar que refletem a beleza do céu.

As cores do arco-íris repetidas em toda natureza. Nada disso foi inventado pelo homem, mas oferecido a ele para que perceba a beleza de Deus.

São Francisco de Assis foi receptivo a toda essa beleza, foi receptivo aos ensinamentos do Pai, e louvou a beleza dos animais, da lua, do sol, das florestas, dos seres humanos.

Sua vida pode ser um exemplo para todos. A humildade e a grandeza dentro de cada um.

Sejam felizes. Que suas palavras possam ser recebidas pelos que os cercam como exemplos de fé, esperança e amor, muito amor.

Fiquem na paz de Jesus, de Maria, de São Francisco de Assis.”


Tempo para o Entendimento. Mensagens psicografadas de Francisco Cipriano e Irmã Germana, por Cely Durão.


EnCoNtRo

No meio das defesas todas, havia algo que não se defendia, não sabia como se defender, não conseguiria, ainda que tentasse. Havia algo delicioso de se sentir que escorregava de dentro da gente e se esparramava no sorriso. Escapulia no olhar. Cantava no silêncio. Fazia florescer pés de sol no tempo encantado em que estávamos juntos. Dispensava nomes e entendimentos. Havia algo que tinha um cheiro inconfundível de alegria. De vida abraçada. De chuva quando beija a aridez. De lua quando é cheia e o céu diz estrelas. Um cheiro da paz risonha do encontro que é bom.
No meio das defesas todas, havia algo que não se defendia, não sabia como se defender, não conseguiria, ainda que tentasse. Havia algo maravilhoso para ser dado e recebido, daqueles presentes que a vida embrulha com os seus papéis mais bonitos e entrega, toda contente, para duas pessoas. Havia algo para ser trocado, e troca é quando duas vidas se sentem olhadas ao mesmo tempo. Havia algo que fazia um coração falar com o outro, ouvir o que era dito, gostar do que era dito, rir com o que era dito, sentir-se espelhado, sentir-se enternecido, querer brincar, muito além do que qualquer palavra, por qualquer motivo, por qualquer defesa, tentasse, em vão, esclarecer. Uma vontade de parar todos os relógios do mundo para eternizar a dádiva da presença compartilhada, e a impressão de que às vezes até conseguíamos.
No meio das defesas todas, havia algo que não se defendia, não sabia como se defender, não conseguiria, ainda que tentasse. Havia algo que escapava, ileso, dos artifícios todos, todos tolos, que a razão arranjava para não deixar o amor fluir com a beleza dele, o chamado dele, a natureza dele. Amor sempre arruma brecha para escoar entre os dedos temerosos do medo. Pode ser que a gente sinta tanto receio e se proteja tanto, as feridas antigas cicatrizadas coisíssima nenhuma, que nem consiga vivê-lo em sua plenitude. Mas que ele escoa, escoa. Esparrama no sorriso. Escapole no olhar. Canta no silêncio. Diz.
No meio das defesas todas, havia algo que não se defendia, não sabia como se defender, não conseguiria, ainda que tentasse. Havia algo que delatava o desejo, os quarteirões da gente todos iluminados com o fogo feliz da sensualidade, iluminadas as ruas todas que dão acesso ao lugar onde o corpo e a alma costumam se encontrar e dançar numa única canção. Havia algo que não podia ser negado, preterido, amordaçado. Algo que inaugura primavera, tanto faz se é inverno. Algo raro e precioso. Que é perfeito, ao mesmo tempo que consegue incluir todas as imperfeições. Que é lindo, ao mesmo tempo que consegue integrar as esquisitices todas que gente também tem. Havia amor e, de um jeito ou de outro, sabíamos sem nos dizer, havia chegado pra ficar.
O amor quando é amor é amor.♥
Por Ana Jácomo


PoSiTiViDaDe – SiNtOnIzAçÃo CoLeTiVa – PaRtIcIpEm

POSITIVIDADE – SINTONIZAÇÃO COLETIVA  

Nosso planeta passa por uma crise sem precedentes.

Muitas catástrofes estão acontecendo. E outras virão.

Jamais uma época teve tão duras provas a enfrentar.

Muitas iniciativas estão sendo tomadas para amenizar a situação atual. Apesar disso, nem todas as pessoas podem fazer tudo aquilo que desejariam, pois, cada vez mais, a vida exige sérios compromissos de todos. Compromissos que, por vezes, tomam todo o tempo daqueles que gostariam de poder contribuir e ajudar a humanidade nesta época tão dramática pela qual passamos.

Para compensar a falta de tempo na qual todos estão submersos, alguns grupos espíritas e espiritualistas, como a Sociedade Espírita Ramatis e outras, tiveram a excelente idéia de sincronizar suas meditações por cinco minutos, num horário comum, que permita à maioria das pessoas se interligarem, formando uma corrente mental. Mas para que esse horário? Para que todos possam ter a oportunidade de, mesmo sem tempo, ajudar, de alguma forma. A iniciativa consiste no seguinte: todos os dias, das 23h00min às 23h05min, milhares de pessoas estarão enviando suas vibrações positivas ao planeta.

Não importa se você é católico, umbandista, candomblista, batista, messiânico, espírita, budista, hinduísta, agnóstico, ateu, judeu, teosofista, gnóstico, confucionista, adventista, espiritualista, etc.

Enviar vibrações positivas nada mais é do que visualizar o planeta com harmonia, paz e amor, vibrando positivamente ou mentalizando o planeta sendo envolvido por energias benéficas com cores vibrantes, tais como o branco, o dourado e o violeta (que são os mais usados). Mas também podemos mentalizar o planeta e irradiar luz e paz como se estivéssemos fora do planeta.

Obs.: Se você não acredita que seja possível enviar vibrações positivas ao planeta e aos seres humanos, não precisa abster-se deste momento. Poderá aguardar o período de 23h00min as 23h05min para, simplesmente, refletir sobre possíveis soluções para os problemas atuais. Simbolicamente, saberá que milhares de pessoas estão fazendo o mesmo, apenas o fazem de forma diferente. O importante é a união dos pensamentos de todos, sabendo que estamos iniciando um primeiro esforço no sentido de tornarmo-nos atentos e abertos aos problemas e dificuldades que assolam nosso planeta.

Horário para a vibração: De 23:00h às 23:05h. Todos os dias.

 

“A Terra não pertence ao homem; o homem é que a ela pertence. Disto nós sabemos. Todas as coisas estão interligadas, como os laços que unem uma família. O que acontecer com a Terra acontecerá conosco. O homem não teceu a teia da vida cósmica, ele é um fio da mesma. O que ele fizer para a Terra estará fazendo a si próprio”.

AOS QUE CREEM, PASSEM PARA SEUS CONTATOS… P.S.: Se puder, mande esta mensagem para o maior número de pessoas. Quanto maior o número, melhor para o Planeta.


SoRtE

“É uma indagação constante de todos sobre o q é sorte. De onde ela vem? Podemos procurá-la? Estamos predestinados a ela? Quantas perguntas, respostas evasivas!

Ao conduzirmos nossa vida, através da inteligência com que fomos dotados, tornamos nossos caminhos mais fáceis de se percorrer. Resguardamo-nos de problemas futuros na medida em que conduzimos nossas vidas com seriedade, procurando não nos deixarmos envolver por apelos materiais que possam nos levar a consequências desastrosas. É muito comum atribuirmos à má sorte situações por nós mesmos criadas.

O que existe realmente é a receptividade de nossas mentes pra captar energias. É necessário estarmos atentos para evitarmos situações difíceis de serem enfrentadas.

A sorte existe. É quando a lucidez de seus pensamentos percebe a grandiosidade de tudo o que os rodeia. Sorte por ver a luz. Sorte por perceber o amor em seus semelhantes. Sorte por ter essa fé que não os deixa fraquejar.

Quanta sorte por estarem reunidos com tanta certeza de que serão atendidos!

Quanta felicidade por poderem ajudar e se sentirem úteis!

As orações abrem seus espíritos para receberem toda a energia curadora emanada pelos mestres. Que milagre é a vida!

Quanta sorte por poderem aqui estar e poderem resgatar situações vividas em outras vidas. Essa oportunidade lhes foi concedida e devem aproveitá-la.

A alegria de poderem contemplar a natureza, senti-la dentro de si, de possuírem a capacidade de mudarem situações, de terem o livre arbítrio e escolherem seus caminhos, de perceberem toda essa luz. Isso é sorte.

São Francisco de Assis procurou tornar a vida de seus semelhantes mais amena e, por sorte, séculos se passaram e suas mensagens são ouvidas e seguidas.

Devemos agredecer ao Nosso Pai por tudo de belo que Ele nos oferece, pela beleza que é o nosso pensamento, que decide qual o comportamento a ser adotado, submissão ao sofrimento ou reação a ele, enfrentando-o de frente. Compete a cada um a decisão a ser tomada. A paz é necessária. A alegria, indispensável.

Fiquem na paz de Nossa Mãe Maria, de Francisco de Assis e de nosso boníssimo Jesus que nos ensinou a fórmula do amor através de suas mensagens.”

Mensagem psicografada de Francisco Cipriano e Irmã Germana, por Cely Durão, no livro Auto-Ajuda x Alto-Ajuda.


Consagração do Aposento

Ótima dica pra harmonizar um ambiente!

 

Dentro do Círculo infinito da divina presença que me envolve inteiramente, afirmo:
Há só uma presença aqui – é a da Harmonia, que faz vibrar todos os corações de felicidade e alegria. Quem quer que aqui entre, sentirá as vibrações da divina Harmonia.

Há só uma presença aqui – é a do Amor. Deus é Amor, que envolve todos os seres num só sentimento de unidade. Este recinto está cheio da presença do Amor. No Amor eu vivo, movo-me e existo. Quem quer que aqui entre sentirá a pura e santa presença do Amor.

Há uma única presença aqui – é a da Proteção Divina.
Tudo o que aqui existe, tudo o que aqui se pensa,  tudo o que aqui se fala, tudo o que aqui se faz, é envolvido pela Proteção Divina. Quem quer que aqui entre, ou sobre aqui pense, automática e imediatamente receberá os efeitos da Proteção Divina agindo sobre este lugar.

Há só uma presença aqui – a da Justiça. A Justiça reina neste recinto.

Todos os atos aqui praticados são regidos e inspirados pela Justiça.

Quem quer que aqui entre, sentirá a presença da Justiça.

Há só uma presença aqui – é a presença de Deus.

Deus reside aqui.

Quem quer que aqui entre, sentirá a presença divina de Deus.

Há só uma presença aqui – é a presença de Deus, a Vida. Deus é a Vida essencial de todos os seres, é a saúde do corpo e da mente.

Quem quer que aqui entre, sentirá a presença da Vida e da Saúde.

Há só uma presença aqui – é a presença de Deus, a Prosperidade. Deus é Prosperidade, pois Ele faz tudo crescer e prosperar.

Deus se expressa na prosperidade de tudo o que aqui é empreendido em seu nome.

Quem quer que aqui entre, sentirá a divina presença da Prosperidade e Abundância.

Pelo símbolo Esotérico das Asas Divinas, estou em vibração harmoniosa com as correntes universais da Sabedoria, do Poder e da alegria. A presença da Divina Sabedoria manifesta-se aqui nos atos e expressões de todos aqueles que aqui entrarem.

A presença do Poder Divino manifesta-se aqui. A presença da Alegria Divina é profundamente sentida por todos os que aqui penetrarem.

Na mais perfeita Comunhão entre meu eu inferior e meu Eu Superior, que é Deus em mim,

Consagro este recinto à perfeita expressão de todas as qualidades divinas que há em mim e em todos os seres.

As vibrações de meu Pensamento são forças de Deus em mim que aqui ficam armazenadas e daqui se irradiam para todos os seres, constituindo este lugar um centro de emissão e recepção de tudo quanto é bom, alegre e próspero.

Oração: – Agradeço-Te, ó Deus, porque este recinto está cheio de Tua Presença.

Agradeço-Te, porque vivo e me movo por Ti.

Agradeço-Te, porque vivo em Tua vida verdade, saúde, prosperidade, paz, sabedoria, alegria e amor.

Agradeço-Te, porque todos os que entrarem aqui sentirão Tua presença.

Agradeço-Te porque estou em Harmonia, Amor, Verdade e Justiça com todos os seres.