Sigo palavras e busco estrelas.

Posts com tag “

♥ Primeira do Ano!!!

Eu não quero o teu corpo
Eu não quero a tua alma,
Eu deixarei intato o teu ser, a tua pessoa inviolável
Eu quero apenas uma parte neste prazer
A parte que não te pertence.

– Joaquim Cardoso (1897 – 1978)

Patience, unconditional love, faith.

Wherever you are, I’m ready!

I’m waiting for you and our souls will meet!


Citação

A fé é um exercício pra vida inteira. Muitas e muitas vezes, eu me distancio incrivelmente dela, achando que posso resolver tudo sozinha. Não é raro nessas ocasiões, na verdade é bastante comum, eu me atrapalhar toda num turbilhão de emoções que me drenam a energia e o sorriso. Mas, toda vez que consigo acessá-la, de novo, tudo se modifica e se amplia na minha paisagem interna. (…) Então, faço o que me cabe e entrego, mesmo quando, por força do hábito, eu ainda dê uma piscadinha pra Deus e lhe diga: “Tomara que as nossas vontades coincidam”. Faço o que me cabe e confio que aquilo que acontecer, seja lá o que for, com certeza será o melhor, mesmo que algumas vezes, de cara, eu não consiga entender.
Ana Jácomo


♥♥ O Amor

♥♥
O Amor

O amor é a suprema felicidade do místico,
é a alma acesa em todas as dimensões da vida,
é a força concêntrica do cosmo, é a luz do universo
que se expande em todas as latitudes da criação.

A escola do amor é infinita,
como infinito é o poder do universo.
O amor canta, na força eletrostática do átomo,
e torna-se uma melodia universal, na mecânica do cosmo.

Ele é um conjunto de fios invisíveis ligando toda a criação.

O amor é a vida.
O amor é a caridade.
O amor é a paciência, a tolerância,
o perdão, a amizade, o trabalho, a fraternidade.

Descendo infinitamente para o mundo,
o amor se manifesta no próprio instinto,
impulso irresistível e misterioso
que direciona os animais.

E por lei da evolução ele parte
da simples afinidade entre pessoas e coisas
e esplende como flor da mais rara beleza.
Nada resiste ao amor.

Se porventura estás cansado e oprimido,
pensa no amor, começa com alegria a pensar nele,
a vivê-lo na sua mais pura radiação,
que notarás logo uma diferença no teu estado psicológico:

a mente mais ativa, o coração mais ritmado
e os olhos mais vivos.
E, se esse exercício for cultivado de vez em quando,
a alma se habituará, com as bênçãos , a sentir amor por tudo que
existe, pois nada foi feito sem ele.

As vibrações são constituídas de sons,
e as emissões dos pensamentos são reconhecidas,
quando provêm de almas que dignificam a vida
pelas portas do amor.

A melodia é hamoniosa e divina.
A mente acostumada na ginástica do amor
é capaz de curar seus próprios desequilíbrios,
ou pelo menos aliviar os outros.

O amor confere uma profusão de fluidos superiores
A Fé remove montanhas de imperfeições
para atingir a essência da vida.

O amor é também fé, faze experiências,
experimenta o poder do amor e verás.

Concentra-te no amor, sem que o devaneio
da mente divida a meditação.

Sente no coração, e deixa que o rosto
denuncie esse estado superior.
Desce a cortina dos olhos
e uns dez minutos bastarão .
Uma mente educada opera maravilhas,
e uma mente que ama é o próprio céu na alma,
onde Deus habita com a presença dos
espíritos puros.

NADA RESISTE AO AMOR.

p/espírito de Miramez/João Nunes Maia
do Livro Horizontes da Mente

Foto: O Amor

O amor é a suprema felicidade do místico,
é a alma acesa em todas as dimensões da vida, 
é a força concêntrica do cosmo, é a luz do universo 
que se expande em todas as latitudes da criação.

A escola do amor é infinita,
como infinito é o poder do universo. 
O amor canta, na força eletrostática do átomo,
e torna-se uma melodia universal, na mecânica do cosmo. 

Ele é um conjunto de fios invisíveis ligando toda a criação.

O amor é a vida.
O amor é a caridade.
O amor é a paciência, a tolerância, 
o perdão, a amizade, o trabalho, a fraternidade.

Descendo infinitamente para o mundo, 
o amor se manifesta no próprio instinto, 
impulso irresistível e misterioso
que direciona os animais.

E por lei da evolução ele parte 
da simples afinidade entre pessoas e coisas 
e esplende como flor da mais rara beleza.
Nada resiste ao amor.

Se porventura estás cansado e oprimido,
pensa no amor, começa com alegria a pensar nele, 
a vivê-lo na sua mais pura radiação, 
que notarás logo uma diferença no teu estado psicológico:

a mente mais ativa, o coração mais ritmado
e os olhos mais vivos.
E, se esse exercício for cultivado de vez em quando, 
a alma se habituará, com as bênçãos , a sentir amor por tudo que
existe, pois nada foi feito sem ele.

As vibrações são constituídas de sons, 
e as emissões dos pensamentos são reconhecidas,
quando provêm de almas que dignificam a vida 
pelas portas do amor. 

A melodia é hamoniosa e divina.
A mente acostumada na ginástica do amor
é capaz de curar seus próprios desequilíbrios, 
ou pelo menos aliviar os outros.

O amor confere uma profusão de fluidos superiores
A Fé remove montanhas de imperfeições 
para atingir a essência da vida.

O amor é também fé, faze experiências, 
experimenta o poder do amor e verás.

Concentra-te no amor, sem que o devaneio 
da mente divida a meditação. 

Sente no coração, e deixa que o rosto
denuncie esse estado superior. 
Desce a cortina dos olhos 
e uns dez minutos bastarão .
Uma mente educada opera maravilhas, 
e uma mente que ama é o próprio céu na alma,
onde Deus habita com a presença dos
espíritos puros.

NADA RESISTE AO AMOR.

p/espírito de Miramez/João Nunes Maia
do Livro Horizontes da Mente

PrEcIoSiDaDeS

Hoje quero lhes falar sobre preciosidades. A importância de cada coisa. A importância de estar vivo, partilhar de toda beleza do planeta Terra. As coisas mais preciosas de suas vidas estão à sua volta, bem perto de vocês.

A preciosidade das palavras. A comunicação torna tudo mais fácil. Depende de vocês fazerem com que essa comunicação seja sempre positiva. Não ocultar sentimentos, porém, quando alguma palavra amarga lhes vier à mente, imediatamente, procurem dissipá-la. Se é algo que possa ferir, ofender, diminuir, não digam.

O bem mais precioso é seu pensamento e a manifestação de suas idéias através do verbo é a forma como nosso Pai dotou o homem. Através do pensamento, forças espirituais se achegam e promovem mudanças radicais.

Sua fé é um bem precioso. O amor abrigado em seus corações tem o poder de reunir, de modificar, de transformar. Os momentos preciosos são retidos em suas mentes. Sempre que pensamentos de saudade, de tristeza, de amargura aflorarem em suas mentes, pensem nos momentos felizes e pesem em sua balança interior o que vale mais a pena.

A reunião de pessoas com o intuito de praticar a caridade é o maior bem que o ser humano encontra para sua elevação espiritual. A beleza deste momento em que, vocês, reunidos à volta de uma mesa de caridade, deve ser sentida como uma dádiva da Espiritualidade.

Neste instante, as falanges franciscanas os estão protegendo. As palavras de apoio moral, os conselhos, as palavras de amor aqui proferidas servem como bússolas para o seu dia-a-dia.

Procurem superar suas dificuldades e nada temam. Vocês estão no caminho certo. Orem, rezem por toda a humanidade, que todos possam se entender, e que a fraternidade impere entre todos.

Espíritos evoluídos como nosso bom Francisco de Assis aqui deixaram seus exemplos e não é tão difícil segui-los.

Leiam, procurem alargar seus conhecimentos. A preciosidade de suas idéias é algo que nunca lhes será tirado. Estarão sempre prontos para enfrentarem quaisquer situações quanto mais se prepararem.

Fiquem em paz.

Mensagem psicografada por Cely Durão, pelos espíritos Francisco Cipriano e Irmã Germana. No livro “Auto-Ajuda x Alto-Ajuda”.

De manhã cedo era sempre a mesma coisa renovada: acordar. O que era vagaroso, desdobrado, vasto. Vastamente ela abria os olhos.

Tinha quinze anos e não era bonita. Mas por dentro da magreza, a vastidão quase majestosa em que se movia como dentro de uma meditação. E dentro da nebulosidade algo precioso. Que não se espreguiçava, não se comprometia, não se contaminava. Que era intenso como uma jóia. Ela.

Acordava antes de todos, pois para ir à escola teria que pegar um ônibus e um bonde, o que lhe tomaria uma hora. O que lhe daria uma hora. De devaneio agudo como um crime. O vento da manhã violentando a janela e o rosto até que os lábios ficavam duros, gelados. Então ela sorria. Como se sorrir fosse em si um objetivo.

____________________
LISPECTOR, Clarice. Laços de família. Rio de Janeiro: Rocco, 1998.

http://artescomtrastesetraquinagens.blogspot.com/